Resgatando os valores da FAMÍLIA!

Cotidiano de Minas

Resgatando os valores da FAMÍLIA!

Alessandra Souza de Amorim

Se observarmos bem as famílias modernas, iremos perceber quantas mudanças ocorreram com o passar do tempo e com as novas formas de relacionamentos do mundo atual. Ganhamos por um lado e infelizmente perdemos e muito, por outro. Vivemos em um mundo onde filhos e pais conversam dentro da mesma casa através do chat do facebook, e o que deveria ser apenas engraçado, se torna lamentável. A tecnologia é uma ferramenta poderosíssima e que com certeza nos ajuda em nosso cotidiano, mas muitas pessoas se perderam neste universo virtual e na urgência do dia a dia, onde tudo é feito com extrema urgência. Com isso, são deixadas de lado as conversas em volta da mesa na hora do almoço, os bate-papos no fim do dia e os toques carinhosos antes de terminar a noite. E lá se foi mais um dia, mais uma oportunidade perdida de demonstrarmos afeto àqueles que deveriam ser as pessoas mais importantes para cada um de nós: nossos familiares.

Acredito que nenhuma tarefa é mais importante do que amar a família e devemos fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para que nossas famílias sejam felizes. Muitas pessoas se perguntam por que é tão complicado viver em família. Talvez a principal resposta seja: temos diferenças! E conviver com as peculiaridades do outro não é uma tarefa fácil, mas gratificante. Quando começamos a respeitar o limite do outro, a entender que cada um tem seu tempo, seu ritmo, e que não podemos esperar que as respostas á algumas situações, sejam parecidas com a que teríamos, fica mais fácil de conviver com esse ser intrigante chamado “membro familiar”. Algumas pessoas têm dificuldades em resgatar de alguma forma, o que se perdeu dentro da família, sejam sorrisos, conversas, toques, afeto, diálogo ou até mesmo um abraço apertado em uma data comemorativa! Mas é um caminho longo, que podemos fazer um pouquinho de cada vez. São através de pequenas atitudes que no final, alcançamos grandes resultados. Comece com as pequenas coisas.

Cada pequena conquista lhe dará novo ânimo para continuar tentando, até transformar coisas maiores. Para uns, uma ligação no meio do dia pode fazer uma boa diferença, para outros, ouvir o que o filho tem a dizer sobre um assunto, quem sabe não muito interessante para você, ou para outros ainda, a diferença comece em apenas ouvir o outro, com o ouvido, olhos e coração. Ouvir de forma que a pessoa se sinta valorizada e amada. Vale a pena tentar. O ser humano foi criado para amar e ser amado e é no encontro com o outro que alcançamos essa possibilidade.

A família é o melhor lugar para exercitarmos este amor. A família é uma instituição de Deus. E por que Deus fez tanta questão de criar a família? A resposta é simples e clara: Ele não queria que fizéssemos esse caminho pela VIDA sozinhos, e Ele realmente teve uma ideia maravilhosa. Que tal convocarmos os membros da nossa família para uma boa e agradável caminhada?

 

Psicóloga – CRP 04/36388 Psicoterapia Adulto (Individual – casal – família)

Assessoria em RH/Gestão de Pessoas / Treinamento de Equipes/Palestras/Recrutamento e Seleção

Celular: (33) 8842-4927

E-mail: psicologa.alessandraamorim@hotmail.com